Sistema de processamento de dados do LHC supera teste com sucesso

Genebra, 1 jul (EFE).- O sistema de obtenção, processamento e troca de dados produzidos pelo Grande Colisor de Hádrons (LHC, em inglês), um superacelerador de partículas, foi testado com sucesso, informou hoje a Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear (Cern, em inglês).

EFE |

Este sistema de processamento de dados, denominado LHC Computing Grid, foi testado intensamente durante a última semana e o resultado foi o esperado pelos cientistas do Cern, que consideram que está pronto para quando o LHC começar a funcionar, no final do ano.

Está previsto que o acelerador de partículas comece a funcionar no quarto trimestre de 2009, um ano depois da avaria ocorrida em 19 de setembro do ano passado, que deixou em suspenso o início do experimento.

O experimento conta com mais de 20 anos de trabalho conjunto de cientistas do mundo inteiro.

Quando o LHC funcionar em sua totalidade, serão produzidas centenas de milhões de choques frontais de partículas a uma velocidade próxima à da luz.

Nesse momento, serão reproduzidos os instantes posteriores ao Big Bang, o que dará informações-chave sobre a formação do universo, e confirmará ou rebaterá a teoria standard da física, baseada no bosón de Higgs.

A existência dessa partícula, que deve seu nome ao cientista que há 30 anos previu sua existência, é considerada indispensável para explicar por que as partículas elementares têm massa e por que as massas são tão diferentes entre elas.

A informação das colisões será recolhida e processada por quatro enormes detectores, que terão que "entender" os dados - 15 milhões de gigabytes de informação ao ano -, que depois serão distribuídos a 140 centros em 33 países para serem analisados e estudados.

O primeiro teste, realizado no início de setembro do ano passado de maneira bem-sucedida, mostrou pelo menos que o alarme gerado por supostos cientistas que advertiam que o LHC criaria um buraco negro que tragaria o universo era infundado. EFE mh/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG