A Síria rejeitou as acusações, feitas pelos Estados Unidos, de que estaria construindo um reator nuclear secreto, capaz de produzir plutônio, com ajuda da Coréia do Norte. O governo sírio disse que as alegações americanas eram ridículas.

    As acusações foram feitas na quita-feira por representantes do alto escalão da CIA, a Agência Central de Inteligência dos Estados Unidos, perante membros do Congresso americano.

    Eles disseram que o local em que o reator estaria localizado foi destruído por um ataque aéreo israelense em setembro de 2007. Mas, segundo a CIA, ele foi reconstruído e poderia estar funcionando em questão de meses.

    A Síria sempre negou que estaria desenvolvendo um programa nuclear.

    A Coréia do Norte também negou que estivesse transferindo tecnologia nuclear para a Síria.

    Após as revelações da CIA, a Casa Branca disse que a Síria deveria "abrir o jogo" sobre seu programa nuclear secreto.

    Vídeo

    Na sua apresentação perante o Congresso, os representantes da CIA mostraram imagens de vídeo que supostamente provam que norte-coreanos estariam trabalhando nas instalações do reator sírio.

    Uma das imagens mostra dois homens lado a lado, que seriam, segundo a CIA, um alto dirigente do programa nuclear norte-coreano e o chefe da comissão de energia atômica da Síria.

    As imagens, que teriam sido obtidas por Israel, mostrariam fortes semelhanças entre a instalação síria e o reator nuclear de Yongbyon - apesar de não estar operante.

    A divulgação das informações pela CIA coincide com o fim de uma reunião de dois dias entre autoridades dos Estados Unidos e da Coréia do Norte para discutir o suposto não-cumprimento, por parte dos norte-coreanos, de termos um acordo sobre a suspensão de seu programa nuclear.

    No acordo, fechado em fevereiro de 2007, o governo da Coréia do Norte concordou em fechar seu principal reator nuclear e divulgar informações sobre seu programa nuclear até dezembro de 2007.

    No entanto o governo perdeu o prazo e, enquanto está tomando providências para fechar o reator de Yongbyon, ainda não forneceu uma declaração de suas atividades nucleares à comunidade internacional.

    Saiba mais sobre: CIA

      Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.