Síria não possui recursos para usina nuclear, diz AIEA

DUBAI (Reuters) - Não há evidências de que a Síria possua o pessoal habilitado ou o combustível necessários para operar uma instalação nuclear em grande escala, disse o chefe da agência nuclear da ONU em observações difundidas na terça-feira. O diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Mohamad ElBaradei, disse à televisão Al Arabiya: Não temos evidências de que a Síria possua os recursos humanos que lhe permitiriam realizar um grande programa nuclear. Não vemos a Síria possuindo combustível nuclear.

Reuters |

Em entrevista à emissora de televisão de Dubai, ElBaradei declarou que a AIEA apenas tem fotos de uma instalação na Síria bombardeada por Israel no ano passado, que se assemelhava a uma instalação nuclear na Coréia do Norte.

A Al Arabiya transmitiu apenas uma parte da entrevista.

Em abril, depois de receber materiais da inteligência dos Estados Unidos que incluíam fotos que sugeriam que Damasco teria quase concluído a construção secreta de um reator nuclear com ajuda da Coréia do Norte, antes de o suposto reator ser destruído por Israel num ataque aéreo em setembro passado, a AIEA incluiu a Síria em sua lista de países sob observação para evitar a proliferação nuclear.

A Síria, que é inimiga dos EUA e aliada do Irã, nega que tenha qualquer atividade nuclear secreta e diz que o local bombardeado por Israel era uma instalação militar que estava em construção. Damasco disse que vai cooperar com uma investigação da ONU sobre as alegações de atividade nuclear.

ElBaradei já declarou anteriormente que a Síria concordou com uma visita de inspeção, a ser realizada entre 22 e 24 de junho, para analisar as alegações. Na entrevista, ele exortou Damasco a cooperar com os inspetores da AIEA.

Diplomatas dizem que a Síria rejeitou pedidos da AIEA para inspecionar três outros locais além daquele que foi bombardeado.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG