Síria e Turquia querem que Israel renuncie a territórios ocupados

Damasco, 22 jul (EFE).- O presidente sírio, Bashar al-Assad, e o primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, em visita à Síria, concordaram hoje que a paz no Oriente Médio só será possível quando Israel renunciar aos territórios árabes ocupados.

EFE |

Segundo um comunicado presidencial sírio, os dois líderes políticos estudaram "a necessidade de conquistar uma paz justa e global na região, o que requer uma vontade política real israelense para buscar a paz, baseada na aplicação das resoluções internacionais e a retirada dos territórios árabes ocupados".

Nesse sentido, a nota assinalou que a retirada deveria incluir o recuo israelense das Colinas do Golã sírias até as fronteiras, ocupadas desde o dia 4 de julho de 1967.

Al-Assad e Erdogan se reuniram na cidade síria de Aleppo, no norte, onde o primeiro-ministro turco foi hoje nomeado doutor honoris causa da universidade da cidade.

Na reunião, os dois concordaram em continuar e intensificar os esforços para acabar com o "injusto" bloqueio israelense sobre a Faixa de Gaza e conseguir a reconciliação palestina, com o objetivo de estabelecer um Estado palestino independente. EFE gb-ssa/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG