Síria e Líbano decidem estabelecer relações diplomáticas

O presidente sírio Bachar al Assad e o libanês Michel Suleiman decidiram hoje estabelecer relações diplomáticas entre seus países, anunciou a conselheira política do presidente Assad, Bussaina Chaaban, ao final de um encontro entre os dois dirigentes em Damasco.

Redação com agências internacionais |

Os presidentes Assad e Suleiman "encarregaram seus ministros das Relações Exteriores de tomar as medidas necessárias a respeito, em conformidade com as leis dos dois países", acrescentou.

Este anúncio foi realizado imediatamente após uma reunião entre o presidente sírio, Bashar al-Assad, e o chefe de Estado libanês, Michel Suleiman, que chegou esta tarde à Síria para uma visita de dois dias.

Visita libanesa a Damasco

O presidente do Líbano, Michel Suleiman, chegou nesta quarta-feira a Damasco , em sua primeira visita oficial desde que tornou-se chefe de Estado, em maio, e também a primeira de um presidente libanês desde 2005.

Suleiman, que permanecerá dois dias no país, foi recebido no aeroporto internacional de Damasco pelo presidente sírio Bashar al-Assad.

Esta visita é considerada por muitos analistas sírios ponto de inflexão nas relações entre os dois países, que se deterioraram após o assassinato do ex-primeiro-ministro libanês Rafik Hariri em fevereiro de 2005 e que levou à retirada do Exército sírio do Líbano dois meses depois, após quase 30 anos de presença.

Segundo fontes diplomáticas, os dois líderes, que já se reuniram em Paris no mês passado, à margem da Cúpula da União pelo Mediterrâneo, discutirão as "questões mais escabrosas".

Entre estes assuntos, estariam incluídos o estabelecimento de relações diplomáticas, a demarcação das fronteiras, incluindo as Fazendas de Chebaa (ocupadas por Israel) e cuja soberania permanece em suspenso, assim como a questão dos cidadãos desaparecidos em ambos os países.

A visita desta terça-feira coincide com um atentado na cidade libanesa de Trípoli que deixou pelo menos 18 mortos e que o regime sírio já condenou.

Leia mais sobre Síria e Líbano

    Leia tudo sobre: síria

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG