Síria e Iraque elaboram plano para retorno de refugiados iraquianos

Damasco, 20 set (EFE) - Os refugiados iraquianos na Síria poderão voltar voluntariamente a seu país a partir de outubro graças a um programa de repatriação elaborado pela ONU e os Governos das duas nações, disseram hoje fontes diplomáticas.

EFE |

O plano incluirá o transporte gratuito, medidas de segurança e assistência financeira para a instalação no Iraque dos refugiados, disse à Agência Efe um funcionário da embaixada do Iraque em Damasco.

"Não foi fixada uma data concreta do mês de outubro para o começo do retorno dos refugiados na Síria, mas o tema será esclarecido nos próximos dias", acrescentou a fonte.

Mais de 1,5 milhão de iraquianos vivem na Síria como refugiados.

O Governo de Damasco afirma que a assistência que se presta a essas pessoas representa gastos anuais de cerca de US$ 1,5 bilhão.

Segundo a fonte, as autoridades de Damasco não obrigarão nenhum iraquiano a deixar o país, e o programa, por exemplo, permitirá a todos os funcionários do Governo iraquiano que fugiram à Síria como refugiados recuperar seu posto de trabalho.

O plano foi elaborado conjuntamente por representantes dos Governos de Damasco e de Bagdá, pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur) e pela Organização Internacional de Migrações (OIM). EFE gb/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG