Síria e França dão novo passo para normalizar relações diplomáticas

Damasco, 15 jun (EFE).- A Síria e a França decidiram hoje dar um novo impulso a suas relações diplomáticas, suspensas desde dezembro do ano passado, devido à crise política no Líbano, informou a agência oficial síria Sana.

EFE |

Este avanço na normalização das relações bilaterais foi anunciado pelo presidente sírio, Bashar al-Assad, depois de se reunir hoje em Damasco com Jean David Levitte, conselheiro diplomático do presidente francês, Nicolas Sarkozy, e com Claude Gueant, secretário-geral do Palácio do Eliseu, informou a "Sana".

A Presidência da França, em comunicado, destacou que "as duas partes entraram em acordo sobre a necessidade de reforçar a relação bilateral franco-síria, prosseguir os esforços de coordenação" com vistas a "uma paz justa global" na região e "seguir encorajando os libaneses a aplicar o acordo de Doha".

A reunião girou em torno das relações entre a França e a Síria, e da situação no Oriente Médio. Também abordou o processo político do Líbano, que se transformou no pomo da discórdia entre Damasco e Paris, assim como em torno das conversas de paz iniciadas pela Síria e Israel.

Segundo a agência síria, o encontro reflete o acordo entre os dois países na necessidade de fomentar as relações sírio-francesas, e na continuação da cooperação e da coordenação entre ambos para manter a paz na região.

Durante o encontro, os dois enviados franceses entregaram uma carta de Sarkozy ao presidente sírio, cujo conteúdo não foi revelado.

No entanto, fontes diplomáticas afirmaram que o texto poderia estar relacionado à visita que Assad deve realiza a Paris, em julho.

EFE gb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG