Síria e Coréia do Norte ajudaram Irã em programa nuclear (imprensa)

Damasco e Pyongyang ajudaram o Irã a desenvolver seu programa nuclear com a construção de uma central na Síria, que Israel destruiu em setembro, afirma a revista alemã Der Spiegel em sua edição de segunda-feira citando os serviços secretos alemães.

AFP |

Segundo a revista, os três países traçavam um plano para construir um reator nuclear de uso militar na instalação de al-Kibar, no leste da Síria, onde o Irã teria avançado temporariamente em seus planos para construir uma bomba atômica até poder produzi-la em seu território.

O local, que será inspecionado na semana que vem pela Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), foi destruído por aviões israelenses com a aprovação de Washington.

A Síria nega que a instalação tivesse fins militares.

Os três países também cooperaram na produção de armas químicas, de acordo com a revista, que afirma que em uma explosão ocorrida em um laboratório da Síria em julho de 2007 morreram, entre outros, 15 soldados sírios, 12 engenheiros iranianos e três norte-coreanos.

A aliança entre Síria e Irã, estabelecida em 1979, após a Revolução Iraniana, se fortaleceu em 2006 com a assinatura de um acordo de cooperação militar.

De acordo com as fontes da revista alemã, o presidente sírio Bashar al-Assad pretende retirar seu apoio ao programa nuclear iraniano.

gsw/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG