SIP pede que Lula esclareça morte de jornalista no MA

Miami, 27 mai (EFE).- A Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) pediu hoje aos leitores de jornais do continente que assinem uma carta dirigida ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em que é exigido esclarecimento sobre a morte de um jornalista no Maranhão.

EFE |

A SIP, com sede em Miami, pede a Lula na carta pública que se esclareça o assassinato do jornalista Jorge Vieira da Costa, cometido em 2001 no município de Timon, no Maranhão.

Através da rádio "Tropical", o jornalista denunciava irregularidades no município.

O radialista foi baleado em seu carro por indivíduos que estavam perto da casa sua ex-mulher, que o esperava. Ferido com gravidade, foi levado a um hospital, onde morreu uma semana depois.

Três dos seis acusados pelo crime, funcionários da Prefeitura, "conseguiram obstruir a ação da Justiça, enquanto os outros, já condenados, esperam ainda pelo resultado de uma apelação", como afirma a SIP em comunicado.

A SIP está desenvolvendo uma campanha internacional pelo fim da impunidade, que tem como objetivo que não fiquem sem castigo os 349 crimes contra jornalistas registrados nos últimos 21 anos no continente.

Diversos anúncios interativos aparecem em cerca de 400 jornais da região convidando o público a acessar o site "impunidad.com" para assinar uma carta ao presidente do país onde determinado crime foi cometido. EFE emi/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG