Por Ian Graham BELFAST (Reuters) - O partido político Sinn Fein informou nesta quinta-feira que tem as bases de um acordo para devolver de Londres para Belfast os poderes judicial e de polícia e encerrar uma longa disputa que ameaçou derrubar o governo local da Irlanda do Norte.

Nenhum comentário imediato foi feito pelo Partido Unionista Democrático (DUP, na sigla em inglês), que mantém negociações com o Sinn Fein por quase duas semanas para chegar a um acordo que daria à Irlanda do Norte seu primeiro ministro da Justiça.

"As conversas acabaram e eles (Sinn Fein) acreditam que há bases para um acordo", afirmou a repórteres um integrante do Sinn Fein na Assembleia da Irlanda do Norte.

"As negociações foram concluídas. Acreditamos que é uma conclusão positiva e achamos que é a base para avançar".

Se alcançado, o acordo marcaria um dos mais audaciosos passos desde o Acordo de Sexta-feira Santa, de 1998, que encerrou três décadas de violência sectária que custou 3.600 vidas.

Uma ruptura definitiva entre os predominantemente católicos do Sinn Fein e o DUP, de maioria protestante, certamente provocaria uma eleição antecipada na província britânica, onde os ex-inimigos partilham o poder.

(Reportagem adicional de Padraic Halpin em Dublin e de Adrian Croft em Londres)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.