Sindicatos reivindicam em SP redução da jornada de trabalho para 40 horas

Rio de Janeiro, 1 mai (EFE).- Os principais sindicatos brasileiros promoveram nesta quinta-feira uma coleta de assinaturas durante as comemorações do Dia do Trabalho para levar ao Congresso a proposta de redução da jornada de trabalho para 40 horas, atualmente fixada em 44 horas semanais.

EFE |

Para que o pedido popular prospere e chegue ao Congresso é necessário que se reúna um milhão de assinaturas e para isso a Central Única de Trabalhadores (CUT) organizou uma coleta no autódromo de Interlagos, em São Paulo.

A Força Sindical também recolheu assinaturas na festa que organizou na praça Campo de Bagatelle, na zona norte de São Paulo, que contou com concertos populares e o sorteio de cinco apartamentos e dez automóveis.

Segundo os organizadores, só na capital paulista as atividades reuniram cerca de 2,5 milhões de pessoas, apesar da onda de frio que afetou toda a região Sul e Sudeste.

As comemorações não contaram com a participação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que ficou em Brasília descansando em sua residência oficial.

O líder do Partido dos Trabalhadores assegurou na véspera que tinha recebido convites de três eventos diferentes e que por isso decidiu não comparecer a nenhum para não ter que escolher.

Lula também faltou, pelo segundo ano consecutivo, a uma missa que sempre freqüentava desde seus tempos como líder sindical, celebrada na paróquia de São Bernardo do Campo. EFE mp/fa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG