Sindicato quer negociar com British Airways para encerrar greve

Por Michael Holden LONDRES (Reuters) - Líderes sindicais pediram conversas com os diretores da British Airways no domingo para colocar fim na greve de tripulantes que levou ao cancelamento de centenas de voos da companhia aérea britânica e atrapalhou os planos de viagens de milhares de passageiros.

Reuters |

A paralisação de três dias, que começou no sábado, já provou ser uma fonte de embaraço ao premiê britânico Gordon Brown, já que envolve o sindicato Unite, o maior financiador individual de seu Partido Trabalhista.

O co-secretário-geral do Unite, Tony Woodley, disse em carta aos trabalhadores que espera que conversas com a diretoria da British Airways permita prevenir uma nova greve de quatro dias em reivindicação por melhores salários e por empregos que está planejada para o final deste mês.

O Unite afirma que recebeu adesão de 80 por cento dos funcionários sindicalizados da companhia aérea para a greve, enquanto a empresa afirma que o apoio à paralisação não foi tão grande.

A British Airways, que havia anunciado que reduziria os voos mas ainda planejava manter mais de 60 por cento das rotas, disse que o número de tripulantes que está trabalhando permitiu à companhia adicionar voos extras.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG