Sindicato pede que Coppola regularize contratos de atores argentinos

Buenos Aires, 23 mai (EFE).- O sindicato dos atores argentinos ainda aguarda a produtora do cineasta americano Francis Ford Coppola entregar os contratos dos profissionais que trabalham no filme Tetro para que a gravação do longa em Buenos Aires possa ser retomada.

EFE |

O secretário-geral da Associação Argentina de Atores (AAA), Norberto Gonzalo, disse à Agência Efe que a Zoetrope, a produtora que Coppola criou na Argentina, continua sem cumprir as "reiteradas promessas" que fez para regularizar a situação trabalhista dos atores.

"Até que isso aconteça, as filmagens continuarão paradas", frisou o líder do sindicato.

Ontem à noite, inspetores da AAA interromperam as filmagens da produção que aconteciam na cidade de Pilar, 60 quilômetros ao norte da capital do país.

Em declarações feitas há poucos dias, Gonzalo disse que, apesar de não terem sido feitas queixas, a estrutura de controle da AAA constatou que vários dos atores que participam do filme não assinaram seu contrato, não sabem qual será seu salário e são submetidos a longas jornadas de trabalho.

A imprensa acrescenta que a cada dia aparecem mudanças no roteiro, algo bastante comum nos processos de filmagem do cineasta, e que um dos maiores problemas enfrentados por Coppola é sua dificuldade em se comunicar com a atriz espanhola Carmen Maura, que não fala inglês.

"Tetro", uma co-produção de Argentina, Espanha e Itália, conta a história de uma família de imigrantes italianos que vive no país sul-americano. EFE cw/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG