Sindicato pede demissões na Turkish Airlines por esconder informação

Istambul, 27 fev (EFE).- O sindicato do setor aéreo turco Hava-Is exigiu hoje a demissão da direção da Turkish Airlines e da Autoridade de Aviação Civil da Turquia por esconder informação sobre o avião desta companhia turca que se acidentou em Amsterdã, na quarta-feira.

EFE |

Poucas horas depois do acidente, os representantes das companhias aéreas turcas e de aviação civil foram às televisões turcas e garantiram que não havia mortos e que o acidente só tinha deixado feridos.

Até agora, dos 128 passageiros e sete membros da tripulação a bordo, nove pessoas morreram e 50 ficaram feridas, das quais seis estão em situação crítica.

Em entrevista coletiva hoje, em Ancara, o presidente do Hava-Is, Atilay Aycin, afirmou que, quando a Turkish Airlines fez o anúncio já tinha informação sobre as vítimas e qualificou o comportamento da companhia de "alta traição à pátria" por esconder informação.

"Se as verdades forem escondidas, o número de acidentes aumentará", avisou o sindicalista, e pediu uma investigação profunda das causas do acidente e a divulgação dos resultados o mais rápido possível. EFE amu/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG