Manifestação pelas ruas da capital reuniu centenas de pessoas que pediram melhores salários e mostraram repúdio ao governo

Uma manifestação de sindicalistas e estudantes venezuelanos identificados com a oposição ao presidente Hugo Chávez percorreu neste sábado algumas ruas do leste de Caracas em repúdio à política de expropriações do Governo e por melhores salários.

Com bandeiras, manifestantes, em sua maioria sindicalistas e estudantes, percorrem ruas de Caracas
AFP
Com bandeiras, manifestantes, em sua maioria sindicalistas e estudantes, percorrem ruas de Caracas

Alguns dos que convocaram a manifestação denunciaram que ela contou com menos participantes do que o previsto, pois alguns ônibus com manifestantes do interior do país foram retidos nas estradas. "Este é um Governo fascista e por isso ordenou parar os ônibus", disse Pablo Zambrano, presidente de um dos sindicatos de Caracas.

Zambrano acrescentou que Chávez "não discute os contratos coletivos" dos trabalhadores de empresas estatais ou desapropriadas e que o país está imerso em uma inflação altíssima. "Por isso que exigimos um aumento salarial", acrescentou. "Vamos travar uma batalha contra este Governo", disse ele, que ressaltou que "esta é a primeira de muitas manifestações, porque o movimento sindical está renascendo".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.