San José - Duas gêmeas siamesas que nasceram quarta-feira na Costa Rica estão unidas pelo tórax e compartilham um único coração, confirmou hoje Ileana Balmaceda, diretora do hospital San Juan de Dios, onde elas estão, afirmando, porém, que elas se encontram em bom estado de saúde.

As siamesas pesaram quatro quilos ao nascer e permanecem em observação em uma incubadora neonatal desse hospital, na capital San José.

Balmaceda acrescentou que os pais pediram total privacidade sobre o caso, por isso não detalhou a identidade das meninas nem outros aspectos de sua condição, mas acrescentou que o casal é do sul do país e que as meninas nasceram por uma cesárea programada aos oito meses de gestação.

Este é o oitavo nascimento de siameses na Costa Rica desde 1977, doas quais somente uma vez os bebês sobreviveram.

A exceção aconteceu com as irmãs Fiorella e Yurelia Rocha, que nasceram em agosto de 2005 unidas pelo tórax, mas foram separadas com sucesso nos Estados Unidos, em 2007, e agora levam uma vida normal.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.