Sharif quer dialogar com mulá Omar pela paz afegã

Islamabad, 7 out (EFE).- O ex-primeiro-ministro paquistanês Nawaz Sharif está disposto a conversar com o mulá Omar para contribuir com a paz no Afeganistão, assegurou hoje à Agência Efe o porta-voz de seu partido, Sidiq Farouk.

EFE |

"Foi garantida proteção ao mulá Omar (por parte do Executivo afegão) e se pediu a ele que participe das conversas. A porta dos contatos diplomáticos já está aberta e em progresso e Sharif está disposto a ter um papel importante", frisou o porta-voz da Liga Muçulmana do Paquistão-Nawaz (PML-N).

O jornal local "The News" publicou hoje que Sharif abordou em uma longa reunião com o rei saudita, Abdullah bin Abdul Aziz, "o processo de paz" no Afeganistão.

Segundo o diário, Sharif participou durante as últimas semanas de supostas conversas secretas na Arábia Saudita com apoio britânico entre o Governo afegão e os talibãs.

O presidente afegão, Hamid Karzai, desmentiu a existência destas negociações em 30 de setembro, embora tenha convidado o mulá Omar a se juntar a seu Executivo e haja ressaltado que pediu ao rei saudita que "tente colaborar para levar a paz" ao Afeganistão.

"Quando era primeiro-ministro do Paquistão, Sharif negociou com os mujahedin. O regime talibã já era reconhecido por (a ex-primeira-ministra) Benazir Bhutto e Sharif herdou esta relação.

Inclusive o próprio (ex-presidente) Pervez Musharraf insistiu em dialogar com os talibãs, mas as coisas mudaram a partir do 11-9", assinalou Farouk.

Farug disse que "tanto o Reino Unido como os EUA" já solicitaram que ele atue como mediador. EFE igb/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG