parceria para século 21 com País - Mundo - iG" /

Shannon diz que quer parceria para século 21 com País

BRASÍLIA - O novo embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Thomas Shannon, disse nesta sexta-feira, ao desembarcar no Aeroporto Internacional de Brasília, que já começará a trabalhar para aprofundar e reforçar uma parceria para o século 21 entre os dois países.

iG São Paulo |

Bem-humorado e em um português fluente, ele agradeceu a presença da imprensa que o aguardava e disse que é um prazer estar de volta ao Brasil, onde serviu de 1989 a 1992.


Thomas Shannon chegou nesta sexta-feira ao Brasil / Agência Estado

Shannon, que atuou como diplomata da embaixada dos EUA no Brasil entre 1989 e 1992, vai apresentar ainda nesta sexta ao Itamaraty as cópias de suas credenciais.

A expectativa da embaixada é que ele entregue suas credenciais ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva em fevereiro.

Reconhecido como um dos principais especialistas em América Latina do Departamento de Estado, Shannon teve de aguardar sete meses para o Senado norte-americano aprovar sua nomeação como embaixador dos EUA no Brasil.

A oposição republicana bloqueou a votação de sua indicação sob o argumento de que Shannon se posicionava de forma demasiado benevolente com relação a países como a Venezuela. Sua aprovação ocorreu no último dia 24 .

O novo embaixador terá o desafio de estimular uma relação bilateral arranhada pela aproximação do Brasil com o Irã e por anos de cooperação morna. Uma de suas vantagens pessoais é seu domínio do português.

Biografia

Shannon foi indicado pelo presidente Barack Obama ainda quando ocupava a Subsecretaria do Departamento de Estado para as Américas. A indicação ocorreu em maio do ano passado, mas só em 24 de dezembro de 2009 houve a aprovação.

Shannon foi assistente da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil entre 1989 e 1992. Ele passou também pelas embaixadas da Venezuela ¿ país que mantém uma tensa relação com os Estados Unidos ¿ e África do Sul ¿ exatamente no período das negociações pelo fim do apartheid (regime de segregação racial).

Em sua carreira diplomática, Shannon também serviu como representante dos EUA para Camarões, Gabão e São Tomé e Principe, de 1987 a 1989 e cônsul rotativo na Embaixada dos EUA na Cidade da Guatemala, de 1984 a 1986. 

Até novembro de 2009, Shannon ocupava o cargo de subsecretário do Departamento de Estado para as Américas.

Com informações da Agência Estado e Agência Brasil

Leia mais sobre diplomacia

    Leia tudo sobre: eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG