Seul protesta contra reivindicação japonesa por ilhas sul-coreanas

Seul - O governo sul-coreano consultará seu embaixador no Japão devido à divulgação de um documento educativo japonês no qual Tóquio reivindica a soberania de duas pequenas ilhas administradas pela Coréia do Sul, anunciou hoje o Ministério de Assuntos Exteriores.

EFE |

O embaixador da Coréia do Sul em Tóquio, Kwon Chul-hyun, voltará a seu país temporariamente assim que tiver apresentado um protesto enérgico ao Governo japonês, afirma a Chancelaria sul-coreana em comunicado.

O chanceler sul-coreano, Yu Myung-hwan, também pedirá explicações ao embaixador japonês em Seul, Toshinori Sikeie.

Seul classificou de "inaceitável" o documento japonês e pediu uma "retificação imediata".

A reação sul-coreana aconteceu após o Japão declarar as pequenas ilhas desabitadas, disputadas por Tóquio e Seul, como parte de seu território em um documento publicado hoje.

Este documento, não vinculativo, será empregado a partir de 2012 para orientar o ensino de ciências sociais nas instituições educativas.

Declarações inflamadas

Um porta-voz sul-coreano apontou que as ilhas, chamadas Dokdo em coreano, e Takeshima, em japonês, são "territórios inerentes" à Coréia do Sul e assegurou que Seul "responderá de forma contundente a qualquer tentativa que danifique a soberania de Dokdo".

As ilhas de Dokdo/Takesihima, localizadas entre a Coréia do Sul e o Japão, foram objeto de disputas entre Tóquio e Seul.

O Japão publicou o documento educativo apesar das reiteradas advertências por parte de Seul de que as relações dos dois países sofreriam um revés caso Tóquio reivindicasse em seus livros de texto a soberania das duas ilhas.

O primeiro-ministro do Japão, Yasuo Fukuda, informou ao presidente sul-coreano, Lee Myung-bak, que o Japão planejava declarar as ilhotas como territórios próprio.

Durante o encontro, que aconteceu durante na semana passada durante a cúpula do Grupo dos Oito (G8, que agrupa os sete países mais desenvolvidos e a Rússia) em Hokkaido, Lee manifestou sua "grave preocupação" com o plano do Governo japonês de declarar as ilhas como território nipônico.

Leia mais sobre: Coréia do Sul - Japão

    Leia tudo sobre: coréia do suljapão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG