O presidente sul-coreano, Lee Myung-bak, propôs nesta quinta-feira a criação de escritórios de ligação permanentes em Seul e Pyongyang, para ampliar o contato entre as duas Nações, que tecnicamente ainda estão em guerra.

O presidente da Coréia do Sul disse ao jornal Washington Post, durante sua visita aos EUA, que os escritórios em Seul e Pyongyang seriam um canal permanente de ligação entre os dois países.

"Quando retornar, e esta é a primeira vez que faço publicamente tal recomendação, vou propor (...) a abertura de um canal de diálogo permanente entre as duas Coréias", disse Lee ao Post.

"No passado, tivemos diálogo entre as duas Coréias, mas apenas quando havia necessidade. Quando não havia, era interrompido", destacou Lee, que será recebido nesta sexta-feira pelo presidente americano, George W. Bush.

O conservador Lee prometeu uma posição firme diante da Coréia do Norte, condicionando a ajuda a Pyongyang ao desarmamento nuclear, o que é rejeitado pelo Estado comunista.

A Guerra da Coréia terminou em 1953, com uma trégua, mas não houve um tratado de paz, o que deixa os dois países tecnicamente em guerra.

pp/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.