Seul diz que Pyongyang não ganhará nada com ameaças

Seul, 10 mar (EFE).- O ministro da Defesa sul-coreano, Lee Sang-hee, afirmou hoje que a Coreia do Norte não tem nada a ganhar com o aumento das ameaças militares e da tensão na península, informou a agência local Yonhap.

EFE |

Lee disse a 210 oficiais militares recém-graduados que "as provocações e a retórica para aumentar a tensão estão prejudicando as relações intercoreanas e não permitem descartar a possibilidade de confrontos por terra, mar e ar".

"Queremos que a Coreia do Norte entenda que não pode obter nada com suas ações e que compreenda que elas nunca ajudarão", acrescentou.

As declarações do ministro referem-se ao corte de todos os canais de comunicação militar por parte da Coreia do Norte, aumentando a tensão entre os países vizinhos.

A situação entre as Coreias piorou após Pyongyang anunciar que está preparando o lançamento de um satélite, que Estados Unidos, Japão e Coreia do Sul suspeitam de que possa ser um míssil de longo alcance.

A Coreia do Norte ameaçou responder militarmente contra qualquer país que tente interceptar o lançamento de seu satélite de comunicações.

Além disso, segundo sua imprensa sul-coreana, a Coreia do Norte mantém seu 1,2 milhão de soldados prontos para o combate, devido às manobras militares conjuntas anuais atualmente realizadas por Estados Unidos e Coreia do Sul em territorio coreano. EFE ce/jp/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG