Seul, 16 mar (EFE).- O ministro de Assuntos Exteriores sul-coreano, Yu Myung-hwan, expressou hoje seu apoio a uma eventual negociação entre Coreia do Norte e Estados Unidos sobre um míssil norte-coreano que deve ser lançado no início de abril, informou a agência estatal Yonhap.

Em entrevista coletiva, Yu contou que conversas similares ocorreram no final do mandato do ex-presidente americano Bill Clinton, nas quais o governo de Seul esteve muito envolvido.

O ministro sul-coreano também disse considerar "necessário" tal diálogo e que acredita em futuros contatos bilaterais entre Pyongyang e Washington no âmbito das negociações multilaterais para a desnuclearização da Coreia do Norte, estagnadas desde o final de 2008.

De acordo com Yu, as conversas ocorridas durante o Governo Clinton não foram adiante devido às contrapartidas exigidas pela Coreia do Norte em troca da suspensão de suas atividades nucleares e também devido às exportações norte-coreanas para países como Irã e Síria.

O Governo da Coreia do Norte anunciou na semana passada que lançará um míssil entre os dias 4 e 8 de abril para pôr em órbita um satélite de comunicações.

Entretanto, especialistas sul-coreanos acham que este lançamento servirá de teste para um míssil de longo alcance de possível uso militar.

Yu acrescentou que a Coreia do Sul e outros países, como os EUA, intensificaram seus esforços para deter o lançamento deste míssil, usando o argumento de que isto vai contra o interesse nacional norte-coreano.

O governo sul-coreano sustenta que o eventual lançamento de um míssil pela Coreia do Norte, para fins militares ou não, violaria a resolução do Conselho de Segurança da ONU, já que a tecnologia aplicada em ambos os casos é muito similar. EFE ce/bba/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.