Seul defende efetividade em diálogo de seis lados sobre Coreia do Norte

Seul - O ministro de Assuntos Exteriores da Coreia do Sul, Yu Myung-hwan, defendeu hoje o diálogo de seis lados, entre Estados Unidos, Rússia, Japão, China e as duas Coreias, como meio para desmantelar o programa nuclear norte-coreano, segundo a agência de notícias Yonhap.

EFE |

"Ainda é cedo para considerar que o processo de desnuclearização norte-coreana não serve para nada e para questionar a efetividade da reunião de seis lados", disse Yu em um encontro com deputados sul-coreanos.

O comentário do ministro aconteceu logo depois do fim da última rodada deste diálogo nuclear, que terminou ontem em Pequim sem progressos, segundo a "Yonhap".

O chefe da diplomacia sul-coreana disse que, no entanto, os países-membros do diálogo nuclear estiveram de acordo em que a rodada de reuniões obteve um "progresso considerável", embora o processo não se esteja acontecendo com a rapidez esperada.

Os países do diálogo a seis compartilham a idéia de que o problema nuclear norte-coreano deve ser solucionado de forma pacífica e diplomática, disse o ministro.

Segundo Yu, o Governo do presidente eleito dos EUA, Barack Obama, é partidário de estabelecer um contato direto com a Coreia do Norte no marco do diálogo nuclear.

A última rodada do diálogo nuclear terminou ontem sem avanços, porque Pyongyang rejeitou assinar um acordo sobre o processo de verificação de suas atividades nucleares.

    Leia tudo sobre: coréia do nortecoréia do sul

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG