Setor de videogames apresenta receita contra crise global

Fernando Mexía. Los Angeles (EUA), 1º jun (EFE).- A indústria do videogame apresentará esta semana sua receita contra a crise na feira E3, a maior da área nos Estados Unidos, onde se esperam avanços para o PlayStation3 e o Xbox 360, e estreias como os jogos Assassins Creed II e The Beatles Rock Band.

EFE |

A E3 é o evento anual de videogame mais importante dos EUA e servirá para marcar a tendência em um setor que procura ampliar sua clientela a um público até agora reticente.

"Não me surpreenderia se a Sony lançar uma nova versão do PlayStation Portable (PSP), se a Microsoft expandir seus serviços através da internet para o Xbox ou se tentarem copiar o sucesso do Wii da Nintendo", explicou à Agência Efe Joseph Olin, presidente da Academy of Interactive Arts & Sciences (Aias).

Há semanas, a internet está repleta de especulações sobre as novidades que serão lançadas pelas fabricantes.

Os rumores mais fortes prevêem que as principais melhoras chegarão pelas mãos da Sony e da Microsoft, que poderiam revelar seus próprios sistemas de sensores de movimento para competir com o Wii, que após sua estreia, em 2006, virou líder de mercado graças a seu alto nível de interatividade.

Esses dois gigantes tecnológicos buscariam assim atrair os usuários menos fiéis, os cativando com os jogos familiares, de habilidade ou treinamento físico que a Nintendo conseguiu alcançar.

Esta fabricante, porém, não gerou grandes expectativas para essa edição da E3.

Os analistas dizem que os criadores do console Wii poderiam lançar algum novo acessório, apesar de, salvo em uma surpresa, as estreias devam girar em torno do software.

Tudo aponta também para que a Sony apresente em sociedade a segunda edição de seu PSP, da mesma forma que já fez este ano a Nintendo com o novo DSi, que saiu ao mercado dos EUA em abril.

Os fabricantes de consoles estão renovando seus dispositivos portáteis agora que viram ameaçado seu universo pelos produtores de celulares liderados pela Apple e seu iPhone.

"O triunfo do iPhone é devido ao design e à facilidade de uso para navegar por seus serviços. Além disso, conta com o fator da ubiquidade ao ser um celular, o que fez com que sua comercialização fosse rápida. No entanto, ainda tem que melhorar quanto a número e acessibilidade dos jogos", disse Olin.

O analista antecipou que a curto prazo haverá um crescimento da oferta de games pela internet para que possam ser usados em qualquer tipo de console.

Além do hardware, os desenvolvedores de software divulgarão suas últimas criações na E3.

A Electronic Arts porá sobre a mesa títulos como "Dante's Inferno", "Brütal Legend", "The Sims 3" e "Fifa 2010", enquanto a concorrente Ubisoft lançará o esperado "Assassin's Creed II" e "Tom Clancy's Splinter Cell: Conviction".

Protagonistas também devem ser "Modern Warfare 2", "DJ Hero" e "Guitar Hero 5" da Activision, "BioShock 2" da 2K Boston, ou "The Beatles Rock Band" da Harmonix, que introduzirá o grupo de Liverpool no mundo virtual interativo de forma parecida com a saga "Guitar Hero".

A conexão entre Hollywood e a indústria do videogame voltará a estar presente com as versões para console das próximas estreias na grande tela como "Transformers" e "Harry Potter".

A feira E3 abrirá suas portas oficialmente de 2 a 4 de junho no Centro de Convenções de Los Angeles, apesar de a Microsoft, a Electronic Arts e a Ubisoft trem optado por fazer suas apresentações já hoje em sedes paralelas. EFE fmx/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG