(atualiza com aumento do número de vítimas) Gaza, 28 abr (EFE).- Sete palestinos morreram - entre eles quatro crianças e sua mãe - e 20 ficaram feridos em um ataque de tanques israelenses na localidade de Beit Hanoun, no norte da Faixa de Gaza, informaram fontes médicas palestinas.

Os quatro irmãos tinham idades compreendidas entre um e sete anos, e perderam a vida junto a sua mãe quando o projétil de um tanque caiu em sua casa, segundo o chefe do serviço de emergências do Ministério local de Saúde, Moawiya Hasanien.

Os outros dois mortos eram militantes de grupos armados e entre os feridos estão seis civis.

Sem confirmar nem desmentir o ataque, uma porta-voz militar israelense lembrou que "os terroristas (milicianos) que atuam a partir de zonas povoadas assumem o risco que civis acabem atingidos".

Consultada pela Agência Efe, a porta-voz militar, comandante Avital Leibowitz, assegurou que está sendo investigando o que aconteceu.

"A única coisa que posso dizer é que o que tenha acontecido é uma prova mais que os terroristas (milicianos) operam de zonas onde há civis e que utilizam os civis como escudos humanos", acrescentou.

Segundo moradores da área, o Exército israelense disparou em várias ocasiões com tanques durante uma incursão realizada esta manhã nos bairros da área norte da cidade e que foi apoiada por veículos armados e helicópteros.

Um soldado israelense foi levemente ferido em uma troca de fogo com milicianos palestinos, enquanto as Brigadas de Ezedin al-Qassam, braço armado do Hamas, afirmaram em um panfleto ter ferido três militares israelenses durante a incursão. EFE sar-ap/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.