Quatro soldados filipinos e três membros das milícias pró-governo morreram neste domingo em uma emboscada executada por rebeldes separatistas muçulmanos no sul do arquipélago, informou o Exército.

O ataque, executado em Malundo, na província de Lanao do Sul, aconteceu quatro dias depois dos rebeldes da Frente Moro Islâmico de Libertação (MILF) terem sido expulsos pelo Exército de 22 cidades que haviam ocupado, violando assim um acordo com Manila.

Segundo o Exército, os rebeldes do MILF incendiaram quase 200 casas e deixaram o terreno minado.

Quase 160.000 pessoas se viram obrigadas a abandonar suas casas para fugir dos combates que terminaram com a morte de 30 rebeldes, seis civis e dois soldados.

sts-jvg/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.