Sete mortos em combates e rebeldes atacam sessão parlamentar na Somália

Os rebeldes somalis atacaram nesta segunda-feira uma sessão parlamentar em Mogadíscio, onde sete civis morreram e outros 18 foram feridos em combates entre forças governamentais e islamitas radicais, informaram a polícia e alguns deputados.

AFP |

Os insurgentes islamitas "shebab" dispararam vários morteiros contra uma reunião de cerca de 300 parlamentares em um edifício do sul da capital somali, sem causar vítimas nem feridos.

"Vários disparos de morteiro caíram perto de um edifício onde estávamos reunidos, mas não houve feridos; a sessão foi suspensa até amanhã" (terça-feira), indicou à AFP o deputado Mohamed Adan.

Por outro lado, um comandante da polícia, o coronel Mohamed Yusuf, declarou à AFP que "combatentes dos shebab atacaram" posições das forças governamentais em Mogadíscio.

"Sete civis morreram no tiroteio conseguinte por disparos de morteiro que caíram em zonas habitadas", explicou Yusuf.

O Parlamento de transição somali não pode se reunir em Baidoa, a 250 km a noroeste de Mogadíscio e que teoricamente é sede, desde que esta cidade foi tomada pelos shebab.

Era a primeira vez que os parlamentares se reuniram desde o início, em maio, de uma violenta ofensiva por parte dos shebab e da milícia Hezb al-Islam para derrubar o presidente somali, Sheik Sharif Ahmed, um islamita moderado eleito em janeiro.

"Ouvimos explosões de morteiro quando estávamos começando a sessão e o presidente (somali) tinha acabado de sair", contou outro parlamentar, Hussein Ali.

Os "shebab" estavam desde fevereiro na lista americana de organizações terroristas.

nur-lp/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG