Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Sete membros da mesma família assassinados no Iraque

Sete membros de uma mesma família pertencente à seite religiosa yazidi de língua curda foram assassinados na noite de domingo no norte do Iraque.

AFP |

Segundo a polícia, um grupo de homens armados invadiu uma casa em Sinjar e metralhou os integrantes da família, matando três mulheres e quatro homens.

Sinjar é uma cidade de 240.000 habitantes situada 500 km a noroeste de Bagdá, na fronteira com a Síria.

A comunidade yazidi, estimada em 300.000 pessoas, é uma minoria de língua curda do norte do Iraque. Esta seita venera o demônio e o considera o chefe de todos os anjos. Por isso são perseguidos há séculos.

Foi a principal vítima do atentado mais mortífero no Iraque desde a invasão americana em 2003. Em 14 de agosto de 2007, mais de 400 pessoas morreram em ataques com caminhões carregados de explosivos nas aldeias de Al Jataniya e Al Adnaniya, habitadas fundamentalmente por yazidis, na província de de Nínive.

Estes atantados, atribuídos pelo Exército americano à facção iraquiana da organização Al-Qaeda, massacraram famílias inteiras desta minoria.

Depois de 2003, a seita tentou manter-se afastada de conflitos religiosos, mas suas relações estão sempre sob forte tensão com as comunidades sunitas vizinhas.

str/sk/cn

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG