Sete estados mexicanos adiaram volta às aulas por gripe

México, 10 mai (EFE).- Os estados mexicanos de Chiapas e Nayarit anunciaram que parte de seus estudantes não voltará às aulas amanhã, como farão os de outras regiões do país, devido a novos focos de gripe suína detectados nos últimos dias.

EFE |

Com isso, sete estados - dos 32 estados do país - adiaram até 18 de maio a volta plena às aulas dos estudantes.

Em dias anteriores, tomaram medidas semelhantes Jalisco, Hidalgo, Guerrero, San Luis Potosí e Zacatecas.

O governador de Chiapas, Juan Sabines, anunciou ontem que as medidas preventivas serão intensificadas em cinco municípios e que, em todo o estado, não haverá aulas de educação básica até 18 de maio.

Em Nayarit, o retorno às salas de aula será apenas parcial, pois em algumas localidades isso só acontecerá em 18 de maio, informaram as autoridades estaduais. Inicialmente, parte do estado normalizará amanhã as aulas, mas o governador Ney González não descartou mais adiamentos, dependendo "de como evoluir a epidemia".

O atraso no retorno busca minimizar a possibilidade de contágio do vírus A (H1N1) para 25 milhões de alunos.

Uma pesquisa publicada hoje pelo jornal "Reforma" e realizada no Distrito Federal indica que 83% dos habitantes da cidade consideram que "foi útil" ter as aulas suspensas alguns dias para evitar o contágio pela gripe suína.

O número de mortos por causa da gripe é de 48 no México, e o de infectados - excluindo as vítimas fatais - é de 1,578 mil.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE act/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG