Sete brasileiras são detidas por exploração sexual de mulheres na Espanha

Valência (Espanha), 8 set (EFE).- Sete cidadãs brasileiras foram detidas na Espanha sob a acusação de envolvimento em uma trama organizada destinada à exploração sexual de mulheres de origem sul-americana, informaram fontes da Polícia espanhola.

EFE |

Segundo fontes policiais, três das brasileiras foram detidas por infração da Lei de Estrangeiros, outras três por crimes relativos à prostituição e outra por delito contra os direitos dos cidadãos estrangeiros e ameaças.

As investigações policiais começaram no final de junho, depois que as autoridades souberam de uma trama destinada a introduzir na Espanha mulheres de forma irregular, para depois explorá-las sexualmente.

Os responsáveis do grupo davam às mulheres uma passagem aérea e mil euros (US$ 1,44 mil) para entrar na Espanha como turistas, e depois lhes reivindicava os mil euro mais outros 3 mil euros (US$ 4,32 mil), que deviam devolver exercendo a prostituição em jornadas de 20 horas e com um dia de descanso por semana.

Os agentes realizaram uma revista no local onde as mulheres eram obrigadas a exercer a prostituição e detiveram três mulheres de entre 30 e 32 anos, por infração à Lei de Estrangeiros, e outras três, de entre 34 e 47 anos, por crimes relativos à prostituição.

Depois, e após diversas investigações, os agentes detiveram a principal envolvida e suposta líder da trama, uma mulher de 25 anos, acusada de crimes contra os direitos dos cidadãos estrangeiros e ameaças.

As detidas, todas elas sem antecedentes policiais, foram libertadas após prestar depoimento, mas terão que comparecer a requerimento da autoridade judicial. EFE jc/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG