Sérvios estabelecem assembléia em Kosovo

Sérvios de Kosovo realizaram a sessão inaugural de uma assembléia estabelecida para desafiar o governo de maioria étnica albanesa de Kosovo e a Organização das Nações Unidas (ONU). A reunião está ocorrendo na cidade de Mitrovica, marcada pela divisão étnica.

BBC Brasil |

Foram selecionados 53 membros desta assembléia em maio, durante as eleições gerais e municipais da Sérvia, uma votação da que a ONU e o governo de Kosovo consideraram ilegal.

A maioria étnica albanesa de Kosovo declarou independência da Sérvia em fevereiro, apesar da oposição dos sérvios e da Rússia.

Kosovo foi reconhecido como Estado por 43 países, incluindo os Estados Unidos e a maioria das nações européias. Mas, os governos da Sérvia e da Rússia afirmam que a declaração de independência de Kosovo foi ilegal, segundo as leis internacionais.

O ministro do governo sérvio, Slobodan Samardzic, afirmou que o estabelecimento desta assembléia vai ajudar a Sérvia na luta por Kosovo.

"É importante politicamente e em termos de representação. Agora eles têm sua representação de todo o Kosovo. E, neste sentido, eles vão participar em um processo político no qual os sérvios vão expressar sua vontade e sua opinião política", afirmou.

Poder real
Segundo a correspondente da BBC em Mitrovica Helen Fawkes, nacionalistas linha dura sérvios lotaram uma sala de palestras de uma universidade local.

O presidente da assembléia então declarou que esta era a organização oficial para representar os sérvios em Kosovo e agir como uma organização de coordenação com o governo sérvio em Belgrado.

De acordo com Fawkes apesar de a assembléia não ter poder real, vai significar um desafio à autoridade do governo de maioria étnica albanesa de Kosovo.

Foram tomadas mais medidas de segurança em Mitrovica, onde ocorreram episódios de violência recentemente. No começo de junho um atirador atacou uma delegacia de polícia. Em março, um tumulto deixou um policial da ONU morto.

Cerca de 90% da população de dois milhões de pessoas de Kosovo é formada por albaneses. O norte de Kosovo é dominado por cerca de 50 mil sérvios.

De 1999 a 2008 a província foi administrada pela ONU, depois do fim do conflito que teve origem nas divisões étnicas e na repressão.

A constituição do país entrou em vigor no dia 15 de junho, garantindo ampla autonomia para a minoria sérvia em Kosovo.

Mas, a reconciliação entre albaneses que, em sua maioria, apoiou a independência, e sérvios, ainda está longe de ser alcançada.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG