Serviço secreto da Alemanha emite ordem de captura contra alemão islâmico

(acrescenta ordem de busca e captura emitida pelo BKA) Berlim, 25 set (EFE).- O Escritório Federal de Investigação Criminal alemão (BKA) anunciou hoje a ordem de busca e captura de um cidadão alemão convertido ao islamismo e suspeito de preparar um grande atentado, assim como de um possível cúmplice de origem libanesa que poderia acompanhá-lo.

EFE |

Um porta-voz da BKA informou que se trata do alemão Eric Breininger e do libanês Houssain Al Malla, que passaram uma longa temporada no Afeganistão, onde receberam treinamento terrorista, e já poderiam estar de volta à Alemanha.

O BKA ressaltou, no entanto, que não existem indícios ou provas sobre planos concretos de atentados preparados pelos dois suspeitos, que poderiam estar acompanhados por um terceiro ativista de identidade desconhecida.

A rede de TV pública alemã "ZDF" tinha informado pouco antes que os serviços secretos têm indícios de que Breininger voltou à Alemanha após receber treinamento em um acampamento no Paquistão e que está se munindo de explosivos para cometer um grande atentado.

A "ZDF" afirma que as forças de segurança da Alemanha partem do princípio de que Breininger foi instruído em um acampamento da União da Jihad Islâmica e é "extremamente perigoso".

Em um vídeo divulgado na internet em maio pela organização terrorista, Breininger anunciou sua intenção de cometer um atentado suicida.

"Louvado seja Alá que me abriu o caminho para a Jihad (guerra santa). Faz muito tempo que dei por terminada minha vida na Alemanha. Minha vida a partir de agora é com a Jihad. Oxalá Alá me acolha como mártir", declarou Breininger.

Com estas palavras, Breininger expressou claramente sua intenção de cometer um atentado, e, segundo os serviços de espionagem americano e alemão, há muitos indícios que indicam que o jovem de 20 já teria retornado à Alemanha para colocar este plano em prática.

Segundo estas informações, Breininger atua com o nome de guerra "Abdul Ghaffar al-Almani" e viaja acompanhado de seu amigo libanês Hussein al-Mala.

Aparentemente, Malla teve contato com um membro do grupo de jovens - dois alemães convertidos e um turco - detido há um ano quando supostamente estavam preparando vários atentados na Alemanha.

EFE ih/wr/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG