Berlim, 25 set (EFE).- Os serviços secretos da Alemanha têm indícios de que o alemão islâmico suspeito de terrorismo Eric Breininger retornou ao país após realizar um treinamento em um acampamento paquistanês e está se munindo de explosivos para cometer um grande atentado.

Segundo informações da TV pública alemã "ZDF", as forças de segurança da Alemanha partem do princípio de que Breininger foi instruído em um acampamento da União da Jihad Islâmica e é "extremamente perigoso".

Em um vídeo divulgado na internet em maio pela organização terrorista, Breininger anunciou sua intenção de cometer um atentado suicida.

"Louvado seja Alá que me abriu o caminho para a Jihad (guerra santa). Faz muito tempo que dei por terminada minha vida na Alemanha. Minha vida a partir de agora é com a Jihad. Oxalá Alá me acolha como mártir", declarou Breininger.

Com estas palavras, Breininger expressou claramente sua intenção de cometer um atentado, e segundo os serviços de espionagem americano e alemão, há muitos indícios que indicam que o jovem de 20 já teria retornado à Alemanha para colcocar este plano em prática.

Segundo estas informações, Breininger atua com o nome de guerra "Abdul Ghaffar al-Almani" e viaja acompanhado de seu amigo libanês Hussein al-Mala.

Aparentemente, Mala teve contato com um membro do grupo de jovens - dois alemães convertidos e um turco - detido há um ano quando supostamente estavam preparando vários atentados na Alemanha.

No sábado, o Escritório Federal de Investigação Criminal (BKA, em alemão) enviou um aviso a todas as forças de segurança nacionais e regionais alertando que Breininger poderia estar "em direção à Alemanha em companhia de uma pessoa", o que levou a reforçar os controles nas fronteiras, informa a "ZDF". EFE ih/wr/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.