Sérvia reitera à ONU que considera ilegal a missão européia no Kosovo

Belgrado, 5 mai (EFE).- O primeiro-ministro sérvio, Vojislav Kostunica, reiterou hoje ao subsecretário-geral da ONU para as Operações de Paz, Jean-Marie Guéhenno, que a Sérvia considera ilegal a mobilização de uma missão européia no Kosovo.

EFE |

Segundo fontes oficiais sérvias, Kostunica disse que "deve ser respeitada a vigente resolução 1.244" para o Kosovo, e insistiu na postura da Sérvia de que essa província faz é parte inalienável de seu território, apesar de ter sido reconhecida por quase 40 países.

Esta província habitada por albaneses se autoproclamou independente em fevereiro passado, e foi reconhecida por quase 40 países, entre eles os Estados Unidos e outras potências ocidentais.

Belgrado rejeita uma missão civil da União Européia (UE) por considerar que não tem o mandato do Conselho de Segurança, mas que busca substituir à da ONU (Unmik), a única autoridade internacional em Pristina reconhecida pela Sérvia.

Guéhenno iniciou em 3 de maio, em Pristina, um viagem para discutir a futura presença de missões civis internacionais no Kosovo e ouvir como os principais atores vêem a situação.

O funcionário da ONU ressaltou a Kostunica a importância de que se encontrar soluções práticas em cooperação com Belgrado, e disse que segue em vigor a resolução 1.244. EFE Sn/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG