Sérvia pede aos EUA extradição de suposto nazista

BELGRADO (Reuters) - Um tribunal sérvio emitiu nesta sexta-feira um mandado internacional de prisão contra um cidadão naturalizado norte-americano, suspeito de participar de atos de genocídio em Belgrado como oficial nazista na Segunda Guerra Mundial. Peter Egner, 88, é procurado pelas acusações de ter matado 17 mil civis, a maioria judeus, ciganos e oponentes políticos, entre 1941 e 1943, durante a ocupação alemã, disse à Reuters Zorica Ristic, porta-voz do tribunal superior de Belgrado.

Reuters |

Egner, de origem alemã, mas nascido na antiga Iugoslávia, entrou nos Estados Unidos em 1960 e se tornou cidadão do país em 1966.

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos pediu a um tribunal federal a revogação da cidadania de Egner, baseada em evidências de sua atuação em uma unidade móvel nazista que participou no assassinato em massa de mais de 17 mil civis sérvios.

Belgrado foi ocupada por forças alemãs entre abril de 1941 e outubro de 1944. Mais de meio milhão de civis sérvios foram mortos durante a Segunda Guerra Mundial.

(Reportagem de Aleksandar Vasovic)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG