Sérvia pede a Brasil que não apóie independência do Kosovo

Brasília, 1 abr (EFE) - O ministro de Assuntos Exteriores sérvio, Vuk Jeremic, pediu hoje ao Brasil que não reconheça a independência unilateralmente proclamada do Kosovo e ratificou sua confiança em que o mundo não aceitará o que qualificou de secessão étnica, informaram fontes oficiais.

EFE |

Jeremic foi recebido hoje pelo ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, com quem analisou diversos assuntos da agenda bilateral e internacional, entre os quais a declaração de independência feita pelo Kosovo em fevereiro passado.

A Sérvia rejeita a soberania do Kosovo, o qual considera uma de suas províncias, e sustenta que a independência declarada de forma unilateral pela maioria albano-kosovar contraria o direito internacional.

Nenhum dos ministros fez declarações à imprensa, mas fontes oficiais consultadas pela Agência Efe disseram que Amorim reiterou que o governo brasileiro, que ainda não se pronunciou sobre a independência do Kosovo, continua analisando a situação em consultas com outros países, no marco das Nações Unidas.

Segundo as fontes, Jeremic qualificou a independência do Kosovo como uma tentativa de "secessão étnica" e explicou a proposta sérvia para colocar fim ao conflito, que passa por conceder certa autonomia à região kosovar, mas sem negociar a soberania.

Leia mais sobre: Kosovo

    Leia tudo sobre: kosovo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG