Sérvia oferece 10 milhões de euros por captura de Ratko Mladic

Prisão de criminoso de guerra mais procurado dos Bálcãs é condição para o país ingressar na União Europeia

Reuters |

A Sérvia ofereceu nesta quinta-feira uma recompensa de 10 milhões de euros por informações que levem à captura de Ratko Mladic, o suspeito de crimes de guerra mais procurado dos Bálcãs, cuja prisão é uma condição para o país ingressar na União Europeia. Antes, a Sérvia pretendia pagar 1 milhão de euros.

© AP
Cachorro passa por muro com ilustração de Ratko Mladic em Belgrado, na Sérvia

No começo desta semana ministros de Relações Exteriores da UE concordaram em consultar o órgão executivo do bloco, a Comissão Europeia, sobre o início de conversações com a Sérvia sobre seu ingresso - uma medida processual no longo processo de adesão, que estava suspenso havia meses.

Para seguir adiante rumo à UE, o país terá ainda de prender Mladic, que foi indiciado pelo tribunal da ONU para crimes de guerra por genocídio em 1995, pelo massacre de 8 mil muçulmanos na cidade bósnia de Srebrenica e no cerco de Sarajevo (1992-1995). "O governo tem dinheiro no orçamento para pagar a recompensa. Há sempre dinheiro para essas alocações", disse a ministra da Infraestrutura, Verica Kalanovic. "A Sérvia está determinada a se livrar dessa carga."

O governo sérvio também elevou o prêmio para um outro foragido da Justiça: Goran Hadzic, líder dos sérvios da Croácia no período da guerra: passou de 300 mil euros para 1 milhão de euros.

Mladic ainda tem apoio de linha-duras na região da República Sérvia da Bósnia, os quais o consideram um herói.

    Leia tudo sobre: bósniasérviaguerraRatko Mladic

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG