Série de ataques deixa mais de 50 mortos no Iraque

Uma onda de ataques suicidas deixou mais 50 mortos e cerca de 240 feridos nesta segunda-feira em duas cidades do Iraque, informam as autoridades iraquianas. Segundo as informações da polícia, três atentados atingiram comboios de peregrinos na capital, Bagdá e deixaram 25 mortos.

BBC Brasil |

Os atentados atingiram peregrinos xiitas que se dirigiam para o santuário de Kadhemia, ao norte do país, onde acontece uma cerimônia religiosa anual em homenagem a um imã xiita.

Os ataques ocorreram quando os comboios passavam pelo distrito central de Kerrada e segundo as autoridades, parecem ter sido realizados por mulheres-bomba.

Bagdá está sob um forte esquema de segurança por conta da peregrinação. A cerimônia religiosa, que atrai milhares de fiéis, comemora a morte do imã xiita Musa al-Kadhin e irá atingir seu ápice na terça-feira.

Um quarto atentado deixou 25 mortos na cidade de Kirkuk, ao norte do país, ferindo pelo menos 150.

O ataque teria atingido manifestantes que faziam uma demonstração contra um projeto de lei para eleições locais na cidade.

Kirkuk é motivo de disputa entre árabes, curdos e turcomanos e o projeto de lei provocou aumento da tensão a região.

Alvo
Segundo o correspondente da BBC em Bagdá Jim Muir as grandes reuniões para cerimônias xiitas em Bagdá têm sido alvos freqüentes de ataques com bombas. Os sunitas geralmente são responsabilizados pelos ataques.

Em 2007 este tipo de ataque sectário aumentou no Iraque. Mas, em 2008, os números foram reduzidos, pois as forças do governo do Iraque e as forças americanas agiram contra insurgentes sunitas e também contra milícias xiitas.

Mas, segundo Muir, é mais difícil implementar medidas contra suicidas que se movem a pé em meio à multidão, principalmente as mulheres usando roupas mais pesadas.

Apesar dos ataques em Bagdá, alguns peregrinos xiitas afirmaram que estão determinaram a continuar com as cerimônias.

Em 2005 mais de 900 pessoas morreram em grande tumulto na rota para o templo. O pânico teve início com boatos de um suicida em meio à multidão de peregrinos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG