Sergey Brin, co-fundador do Google, reserva passagem para o espaço

Um dos fundadores do Google, Sergey Brin, reservou um lugar para viajar ao espaço como turista a bordo da nave russa Soyuz, anunciou nesta quarta-feira a empresa americana Space Adventures, que organizará em 2011 o primeiro vôo privado do foguete russo.

AFP |

Eric Anderson, presidente da Space Adventures, anunciou em Nova York um acordo com a agência espacial russa para organizar o primeiro vôo completamente comercial da Soyuz, que já transportou vários "turistas" particulares para a estação espacial internacional (ISS).

Brin "pagou 5 milhões de dólares e voará dentro de três a cinco anos. Antes terá que treinar", disse Anderson.

"Creio firmemente na exploração e no desenvolvimento comercial do espaço e considero a possibilidade de participar de um vôo espacial", declarou Sergey Brin em uma mensagem lida por Eric Anderson.

Criada em 1998, a Space Adventures festeja neste ano seu décimo aniversário e já levou cinco turistas para o espaço a bordo de uma cápsula Soyuz, o primeiro foi o norte-americano Dennis Tito em 2001.

Depois viajaram o sul-africano Mark Shuttleworth (2002), o americano Greg Olsen (2005), a americana de origem iraniana Anousheh Ansari (2006) e o americano de origem húngara Charles Simonyi (2007).

Brin já participou do financiamento de outro programa da Space Adventures, "Zero G", que organiza vôos parabólicos com gravidade zero partindo do Centro Espacial Kennedy na Flórida (sudeste) e do aeroporto nacional de Las Vegas (oeste).

Cerca de 200 expedições desse tipo já foram realizadas em aviões Boeing 727-200 entre 2004 e 2008, permitindo a cerca de 5.000 passageiros experimentar a ausência da força de gravidade em quinze vezes de 30 segundos cada uma em um vôo de uma hora e meia, indicou Peter Diamandis, diretor da Space Adventures.

Esses vôos custam cerca de 135.000 dólares para grupos de 35 pessoas, ou seja, quase 4.000 dólares cada um. Em um vídeo, Brin apareceu flutuando em um desses aviões, acompanhado do presidente da Space Adventures.

Brin chegou aos Estados Unidos procedente da União Soviética, filho de emigrantes judeus. Disse que por causa do anti-semitismo seu pai nunca conseguiu realizar o sonho de trabalhar com pesquisa espacial em seu país, por este ser um setor considerado secreto militar, segundo uma entrevista concedida em 2007.

Após concluído seu treinamento, Brin irá para a base de Baikonur no Cazaquistão, ex-república soviética da Ásia Central.

"Todos os russos de minha geração sonharam em se tornar cosmonautas", disse à AFP Sergey Kostenko, diretor da filial russa da Space Adventures, que nunca viajou mas recebeu o treinamento quando era mais jovem.

Presente na entrevista coletiva à imprensa, o próximo turista espacial Richard Garriott, filho do astronauta norte-americano Owen Garriott ativo entre 1973 e 1983, irá ao espaço em 12 de outubro.

"Me juntarei no espaço com Sergey Volvov, que é filho de um cosmonauta, e retornaremos juntos à Terra, somos a segunda geração do espaço", comentou.

mes/dm/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG