Sequestro de franceses no Níger leva Sarkozy a convocar reunião

Grupo de cinco franceses foi sequestrado com cidadãos do Togo e Madagascar. Al-Qaeda no Magreb Islâmico é principal grupo suspeito

AFP |

A rede terrorista Al-Qaeda no Magreb Islâmico reivindicou o sequestro de cinco cidadãos franceses no Níger, no momento em que a França enfrenta uma "ameaça iminente de atentado", e levou o presidente francês, Nicolas Sarkozy, a convocar uma reunião de emergência com o conselho de defesa nesta terça-feira.

Juntamente com os franceses estão um cidadão do Togo e outro de Madagascar. O grupo, sequestrado na quinta-feira, trabalha para empresas francesas ligadas a mineração de urânio na região de Arlit, no norte do Níger.

De acordo com o site da rede de TV Al Jazeera, no Catar, a Al-Qaeda do Magreb Islâmico reivindicou o sequestro de cinco cidadãos franceses no Níger. O governo do Níger também confirmou que os sequestradores fazem parte do AQIM.

"Nós não recebemos reivindicações de responsabilidade, mas analisamos a informação que nos chega", disse o porta-voz do governo, Laouali Dan Dahhe. "Com base em evidências, estamos em posição de afirmar que o grupo responsável por esse sequestro é um grupo filiado à Al-Qaeda", afirmou.

Aviões

Nesta terça-feira, aviões militares franceses sobrevoavam o deserto do Oeste da África nesta terça-feira em um esforço para localizar os reféns.

Em Paris, o primeiro-ministro, François Fillon, e o ministro da Defesa, Hervé Morin, participaram da reunião com Sarkozy, que discutiu principalmente a questão dos reféns e a ameaça de ataques contra o território francês, segundo fontes ligadas às duas autoridades.

Além disso, o ministro do Interior, Brice Hortefeux, deve se encontrar no Mali com o presidente Amadou Toumani Touré, com quem discutirá a questão dos reféns sequestrados no Níger.

Os reféns estariam no nordeste do Mali, em uma área montanhosa do deserto, perto da fronteira com a Argélia.

    Leia tudo sobre: al-qaedanígerterrorismosequestrofrança

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG