Sequestradores libertam alemão no Iêmem

Sana, 20 jan (EFE).- Um analista alemão da indústria petrolífera, seqüestrado há dois dias por membros de uma tribo no Iêmen, foi libertado hoje por seus sequestradores, anunciou o Ministério do Interior em comunicado.

EFE |

Segundo a nota, o técnico, que trabalhava em um projeto de exportação de gás no sudeste do Iêmen, foi libertado junto com dois companheiros iemenitas, graças aos esforços das forças de segurança e a mediação de chefes tribais.

Os três ex-reféns chegar nas próximas horas a Sana, acrescentou o texto sem dar mais informações.

Por sua parte, fontes tribais iemenitas disseram à Efe que a libertação dos seqüestrados aconteceu após a mediação de Ali Mohsen al Ahmar, meio-irmão do presidente iemenita, Ali Abdala Saleh, e um dos dirigentes do Exército do Iêmen.

Al Ahmar prometeu aos sequestradores analisar seu pedido ao Governo, de libertar de um membro de uma tribo que foi preso.

O sequestro aconteceu no domingo quando os reféns viajavam de carro, a 30 quilômetros do porto de exportação de Balhaf, no litoral do mar arábico, onde trabalham.

O sequestro de estrangeiros, especialmente de turistas e de trabalhadores da indústria do petróleo, transformou-se em um fenômeno frequente no Iêmen.

Muitos destes sequestros tiveram o objetivo de pressionar o Governo de Saleh para que aceite os pedidos de chefes tribais, que, na maioria das vezes, libertam os seqüestrados. EFE ja/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG