Sequestrador de Jaycee Dugard não abusou das filhas que teve com ela

Phillip Garrido, acusado de ter sequestrado Jaycee Dugard 18 anos atrás na Califórnia, oeste dos Estados Unidos, não teria abusado das duas filhas que teve com ela enquanto a manteve refém, afirmou nesta segunda-feira o jornal San Francisco Chronicle.

AFP |

Jaycee Dugard, hoje com 29 anos, "diz que (Phillip Garrido) não tocou em suas filhas", indica uma fonte anônima próxima às investigações, citada pelo jornal.

Jaycee Dugard também teria dito aos investigadores que seu sequestrador, acusado de tê-la raptado em 1991, violando-a constantemente e mantido presa em sua casa, "não a tocava há anos", de acordo com a mesma fonte.

As duas filhas de Dugard, que hoje têm 11 e 15 años, compartilhavam do cativeiro da mãe, vivendo em uma casa improvisada de barracas e cobertores escondida no fundo do jardim de Garrido, em Antioch, 70 km a leste de San Francisco.

Quando foram descobertas, em agosto, as meninas jamais haviam ido ao colégio ou ao médico, informou a polícia.

Pesam contra Phillip Garrido e sua mulher, Nancy, 29 acusações, incluindo rapto, estupro e sequestro. O casal se declarou inocente.

rr/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG