Sequestrador de avião é pastor boliviano que diz ter agido por inspiração divina

Um pastor religioso boliviano que vive no México foi o responsável pelo sequestro de um avião comercial da companhia Aeroméxico nesta quarta-feira, alegando uma inspiração divina, informou o secretário de Segurança Pública, Genaro García Luna.

AFP |

O sequestrador, que levava consigo uma bíblia, disse às autoridades que agiu por "uma inspiração divina", depois de ter "uma revelação de que o México estava diante de um perigo, um terremoto".

O pastor foi identificado como "José Mar Flores Pereira, nascido em 21 de maio de 1965 em Santa Cruz, Bolívia", disse García Luna à imprensa. "Esteve detido na prisão de Santa Cruz de la Sierra".

O funcionário indicou que o sequestrador "vive no México há 17 anos e é viciado em álcool e drogas".

Após ser preso, o pastor explicou que sua "inspiração divina" estava relacionada à data 9 de setembro de 2009, já que se os números "9-9-09 forem invertidos viram 6-6-6", acrescentou o secretário.

Durante o sequestro, Flores Pereira havia exigido que o avião sobrevoasse o aeroporto sete vezes e que o presidente Felipe Calderón conversasse com ele, segundo García Luna. No avião, o sequestrador havia informado que carregava "um artefato explosivo, que era na verdade falso", indicou o secretário.

Quando se levantou para ameaçar a tripulação, o homem disse a uma aeromoça que eram três sequestradores, referindo-se a ele mesmo, a Deus e ao Espírito Santo, explicou.

Entre os passageiros havia cidadãos de nacionalidade estrangeira e um deputado mexicano, de acordo com Luna.

Sobre as outras cinco pessoas detidas no operação relâmpago que recuperou o controle da aeronave, García Luna se limitou a dizer que foram seguidos os "procedimentos de segurança" para evitar que eventuais cúmplices do sequestrador se "infiltrassem" entre os passageiros.

O piloto da aeronave e uma controladora aérea negociaram com o sequestrador a libertação dos passageiros, começando por mulheres e crianças.

jg-sem/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG