Seqüestrada na Somália uma embarcação de carga administrada por japoneses

TÓQUIO - Uma embarcação de carga com bandeira panamenha, mas administrado por uma companhia japonesa foi seqüestrado neste sábado em águas territoriais da Somália por um grupo de supostos piratas, informou hoje a agência local de notícias Kyodo.

EFE |

Iino Marine Service, a companhia japonesa com sede em Tóquio que se ocupa da gestão da embarcação, confirmou que não havia nenhum japonês entre os tripulantes, segundo a "Kyodo".

Na embarcação havia 23 tripulantes - 18 filipinos e 5 sul-coreanos -, segundo informaram fontes oficiais da Coréia do Sul à agência de notícias "Yonhap".

O Chemstar Venus, um navio-tanque para materiais químicos, é uma das 60 embarcações administradas pela Iino Marine Service.

Este ano pelo menos duas embarcações japonesas foram seqüestradas ou atacadas por piratas em águas territoriais somalis. EFE icr/ma

    Leia tudo sobre: piratas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG