Sequestrada há 18 anos teve dois filhos com criminoso, dizem autoridades

A garota sequestrada em 1991 na Califórnia, Jaycee Lee Dugard, 29, teve dois filhos com o homem que a raptou, disseram autoridades locais nesta quinta-feira.

Redação com agências internacionais |

AP
Jaycee em foto de arquivo
O homem acusado do crime, Phillip Garrido, 58, admitiu ter sequestrado Jaycee e ser o pai dos dois filhos encontrados com a garota, segundo a rede de televisão norte-americana CNN.

"Descobriu-se que as duas filhas menores eram filhas de Jaycee e Garrido. Uma busca revelou um quintal escondido", informou um porta-voz da polícia em uma entrevista coletiva. A polícia também informou que Jaycee passou a maior parte dos últimos 18 anos em um "quintal escondido".

Segundo informações divulgadas pela imprensa americana, a mulher, que tem 29 anos de idade, teria procurado um posto policial na cidade de Antioch, na Califórnia, afirmando ser Jaycee Lee Dugard, que foi sequestrada há 18 anos. A polícia prendeu Phillip e sua mulher, Nancy Garrido.

A garota havia desaparecido em 10 de junho de 1991, quando caminhava até um ônibus escolar perto de sua casa, no leste da Califórnia.

Ela teria sido capturada por duas pessoas, que a forçaram a entrar em um carro.

"Convencidos"

Em uma entrevista à rede de TV americana ABC News, o padrasto de Dugard, Carl Probyn, afirmou que ele e a família estão convencidos de que a mulher é a garota desaparecida.

"Eu havia desistido (de encontrá-la). Agora, ganhei na loteria", disse.

Probyn contou ter testemunhado o momento em que a filha foi capturada, mas não conseguiu impedir seu sequestro.

O padrasto da garota disse ter poucas informações sobre o que aconteceu com ela nestes 18 anos ou sobre quem a teria sequestrado.

"Ela parece estar bem", disse. "Ela conversou com minha mulher e pôde lembrar algumas coisas. Espero que ela tenha sido bem tratada nesses 18 anos", afirmou.

Acusações

Autoridades consultadas pelo jornal "San Francisco Chronicle" disseram que os detidos são Phillip Garrido, de 58 anos, e Nancy Garrido, de 55, e eles só ficarão em liberdade se conseguirem pagar uma fiança de US$ 1 milhão.

O casal é suspeito de sequestro e, no caso do homem, de assédio sexual, estupro e conspiração.

Philip Garrido, que tem antecedentes de crimes sexuais, foi ao escritório da localidade de Concord, no condado de El Dorado, junto da mulher e dos filhos na quarta-feira, depois que "alguém denunciou atividades suspeitas" relacionadas com ele e seus dois filhos no dia anterior em Berkeley, segundo o "San Francisco Chronicle".

(Com informações da AP e BBC)

Leia mais sobre sequestro

    Leia tudo sobre: califórniaeuaseqüestro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG