Separatistas tibetanos atacam Delegacia na China

(atualiza com número de manifestantes, de presos e o fato de que o prédio atacado era uma delegacia, não uma sede da Prefeitura) Pequim, 22 mar (EFE).- Uma delegacia policial na China foi atacada na noite deste sábado por centenas de pessoas na província de Qinghai, área de maioria tibetana no noroeste do país, após o desaparecimento de um militante separatista.

EFE |

Durante o protesto, que reuniu populares e monges tibetanos, das 17h locais de ontem até a manhã de hoje, funcionários ficaram feridos.

Os atos de vandalismo só pararam com reforço policial, que acabou prendendo 95 manifestantes.

Segundo a agência oficial de notícias "Xinhua", os agressores "se dispersaram após a chegada da Polícia ".

Autoridades locais não especificaram o prejuízo causado pelo ataque, mas afirmaram que o ataque aconteceu em resposta ao desaparecimento de um homem acusado de "atividades ilegais" e de apoio ao separatismo tibetano.

Segundo a "Xinhua", o desaparecido, identificado como Zhaxi Sangwu, fugiu após pedir para ir ao banheiro, depois de ser detido e pulou no rio Amarelo, que cruza a cidade e em cuja margem a Polícia achou suas roupas. EFE gmp/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG