Zamboanga (Filipinas), 13 dez (EFE).- Dois homens e uma mulher morreram hoje em ataque de um grupo armado de supostos membros da Frente Moura de Libertação Islâmica (FMLI) em Lamitan, na ilha filipina de Basilan.

O prefeito de Lamitan, Roderick Furigay, disse à imprensa que os separatistas do FMLI atravessaram o bairro disparando indiscriminadamente contra as casas e pessoas com as quais se cruzaram por volta das 6h locais (20h de ontem pelo horário de Brasília).

Segundo fontes militares, os mortos eram dois membros de uma Unidade Geográfica Civil das Forças Armadas, grupo civil armado pelo Exército, e a mulher de um deles.

O porta-voz do Comando para Mindanao Ocidental, tenente Steffani Cacho, manifestou que os atacantes iam liderados por uma pessoa identificada como comandante Usman, e que a maioria dos residentes do bairro atacado é de cristãos.

Segundo Cacho, os assassinos fugiram com a chegada de reforços militares ao povoado e usaram três moradores como escudos humanos, embora posteriormente os tenham libertado.

O ataque provocou a fuga de 128 civis, que temem retornar aos seus lares, disse o prefeito, explicado que eles permanecem em instalações no centro da cidade, que fica 950 quilômetros ao sul de Manila.

O FMLI, estabelecido em 1984, é a maior organização separatista do país com mais de 12 mil integrantes que pretendem criar um Estado islâmico independente em Mindanao. EFE rp/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.