Separatistas da Ossétia do Sul não querem conversas bilaterais com Geórgia

Moscou, 6 ago (EFE).- As autoridades da Ossétia do Sul afirmaram hoje que não iniciarão negociações bilaterais com a Geórgia, acusada por essa região separatista georgiana de tentar suscitar um conflito militar.

EFE |

"Amanhã, quinta-feira, não haverá nenhum encontro bilateral", assegurou Eduard Kokoiti, líder separatista, à agência russa "Interfax".

Kokoiti disse que os separatistas estão dispostos a manter conversas apenas se estiverem incluídos nessa negociação Ossétia do Sul, Ossétia do Norte, Geórgia e Rússia.

A Ossétia do Sul, que rompeu laços com Tbilisi após a guerra civil em 1992, acusa a Geórgia de ter optado por uma "agressão aberta contra o povo" dessa região.

Antes, o ministro de Estado da Geórgia, Temur Yakobashvili, tinha afirmado que Tbilisi levaria amanhã uma mensagem de paz à reunião com os representantes separatistas.

"A mensagem do presidente (Mikhail) Saakashvili que transmitirei aos ossetas consiste em que não queremos a guerra e desejamos a paz, pois não há soluções militares para este conflito", disse.

A reunião de amanhã deveria ser o primeiro contato entre as autoridades georgianas e os líderes dos separatistas da Ossétia do Sul desde a intensificação da situação na zona de conflito. EFE io/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG