Sentença do julgamento de Isabelita Perón sairá dentro de dois meses

Móstoles (Espanha), 29 out (EFE).- O julgamento contra a ex-presidente argentina Isabelita Perón por suposta apropriação de US$ 7,7 milhões da herança de seu ex-marido Juan Domingo Perón concluiu hoje todos os trâmites legais, faltando apenas a sentença.

EFE |

Durante seu comparecimento ao Juizado de Primeira Instância de Móstoles, em Madri, Isabelita tentou desacreditar a Fundação pela Paz e a Amizade dos Povos (Funpaz), instituição que apresentou o processo por se considerar a única herdeira de Perón.

Isabelita, de 77 anos, terceira mulher de Perón e presidente da Argentina entre 1974 e 1976, disse que "não se fazia nada" na Funpaz.

O presidente da Funpaz, Antonio Mario Rotundo, afirmou durante seu depoimento que Isabelita "chegou a um acordo com (o ex-presidente argentino) Carlos Menem e decidiu renunciar à Fundação".

"O general Perón disse à sua viúva em vida que o único herdeiro do patrimônio da família era eu", declarou Rotundo, que foi colaborador de Perón durante seu exílio na Espanha.

Para a defesa, que estima que a Funpaz não tem capacidade jurídica por carências em sua inscrição em registros e que os fatos prescreveram, o pagamento do Estado argentino a Isabelita fica à margem da doação à Fundação, por ter tramitado cinco anos depois, em 1995.

A sentença sairá em um mês e meio ou dois, segundo o advogado da Funpaz, Vicente Navarro, que impetrou o processo em 2003, após um ato de conciliação sem sucesso com a ex-presidente argentina. EFE cio/wr/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG