O Tribunal de Apelações de Dacar anulou nesta segunda-feira o procedimento judicial que resultou na condenação de nove homens a oito anos de prisão por homossexualidade e ordenou a libertação de todos.

Os nove senegaleses, todos com menos de 30 anos, foram condenados em primeira instância em janeiro passado por "ato impúdico e contra a natureza e por formação de quadrilha" depois de terem sido detidos em dezembro numa casa particular na periferia de Dacar.

Os advogados da defesa apresentaram inúmeras exceções de nulidade, rejeitando o informe elaborado pela polícia e alegando que não houve flagrante delito.

No Senegal, país muçulmano, a homossexualidade é proibida e passível de penas de um a cinco anos de prisão.

mrb-lbx/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.